Sandplay

Sandplay - Jogo de Areia

Sandplay

O Sandplay, método terapeutico desenvolvido por Dora Kalff, nasceu de sua experiencia com o trabalho de Margareth Lowenfeld. Desenha, através da sequencia de cenas construidas pelo cliente na caixa de areia, as etapas de todo um percurso de confrontos, de dor e alegria, de batalhas empreendidas, com perdas e ganhos, em busca de cura e transformação que são parte do processo de individuação.

O postulado básico da Terapia de Sandplay é a tendência autônoma que a psique tem em busca da cura. Assim o método terapeutico de Sandplay oferece:

• a possibilidade de autoconhecimento, cura e integração;

• o redirecionamento de energia bloqueada;

• acesso ao mundo infantil da imaginação e do brincar, favorecendo a expressão criativa;

• um meio pelo qual crianças e adultos, incapazes de articular seus sentimentos e experiências, possam encontrar expressão e integração;

• um contato com o mundo arquetipico, com conteudos profundos da psique;

• a possibilidade de uma experiência criativa não-racional, tão importante para o ego sobrecarregado pela enfase do intelecto.

As emoções, os sentimentos, o criativo ou o destrutivo podem ser expressos dentro dos limites de espaço e tempo, e estas imagens construidas são compartilhadas no aqui e agora tanto pelo cliente como pelo terapeuta. As imagens têm o poder de dar forma a algo que as palavras não podem explicar ou a fatos que são pre-verbais e portanto estão distantes da consciencia. Este talvez seja o grande diferencial deste método terapeutico: existe para o cliente a possibilidade de expressar, através do trabalho com as mãos e o contato com a areia, experiencias muito antigas ou muito doloridas que se coagulam nos cenários construidos. Para o terapeuta, existe o privilegio de poder participar, não só como observador respeitoso, mas também como protagonista, desta expressão do inconsciente na medida em que o desenrolar do processo ocorre dentro do campo transferencial que contém cliente-caixa de areia- terapeuta.

É nesta atmosfera, neste campo relacional, que a relação entre analista e analisando acontece envolta no compartilhar misterioso das projeções do inconsciente e do desenrolar de um processo.

O mistério está presente nas relações pessoais e não poderia ser diferente na relação terapeutica que atinge níveis profundos. Carregamos em nossa psique algo que é do outro e vice-versa e é neste, influenciar mútuo, que podemos trazer para a consciência, conteúdos escondidos que uma vez assimilados favorecem a transformação. Um aspecto importante que favorece o desenvolvimento de um processo terapeutico com Sandplay repousa na capacidade de escuta e compreensão do terapeuta, que deve criar o espaço livre e protegido, a aceitação incondicional dos conteúdos que surgem do inconsciente e que devem ser acolhidos respeitosamente.

O poder de cura e transformação no Sandplay tem a ver com esta possibilidade de coagulação das diferentes emoções através do uso de agua, areia, miniatura, com a presença não invasiva do terapeuta, e com a confiança num espaço livre e protegido promovido pelo terapeuta..

No Sandplay, vivemos cada momento como único, muitas vezes convivemos com a angústia do não saber, com o mistério do vir a ser. Cada símbolo se apresenta de forma particular, sem nosso conhecimento prévio e assim os caminhos novos e criativos podem surgir.

 

Ana Maria Colicchio Lopes Sbrissa

Analista Junguiana e Terapeuta de Sandplay

Membro da Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica(SBPA) e International Society for Analytical Psychology(IAAP)

Membro fundador do  Instituto Brasileiro de Terapia de Sandplay (ibtsandplay) e Internacional Society for Sandplay Therapy(ISST)

Teaching Member pela International Society for Sandplay Therapy

 

Faça sua inscrição

voltar
Fale Conosco

Tire dúvidas ou se cadastre para receber textos, vídeos e outros materiais gratuitos:

Como chegar

Avenida Cândido Pereira Lima, 900 Ribeirão Preto -São Paulo

Ou clique no link abaixo e veja a melhor rota no Google Maps para visitar o Instituto: